INVESTIMENTO – Escola Bosque irá ampliar atendimento da educação básica e expandir ofertas de cursos técnicos

INVESTIMENTO – Escola Bosque irá ampliar atendimento da educação básica e expandir ofertas de cursos técnicos

A Funbosque tem 22 anos de funcionamento e atua com foco no meio ambiente, na integração entre a educação e as práticas ambientais, tornando-se uma escola referência nas ações sociais, de cidadania e formação profissional.

A Fundação Centro de Referência em Educação Ambiental Escola Bosque (Funbosque) passará por melhorias na educação básica e de cursos técnicos. O projeto para o próximo ano pretende ampliar o atendimento da educação básica no distrito de Outeiro e expandir a oferta de cursos técnicos. Seguindo uma recomendação do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), a partir de 2019 a Escola Bosque vai progressivamente substituir a oferta de ensino médio pela ampliação das vagas do ensino fundamental.

Com cerca de mil e quinhentos alunos, a Escolas Bosque atende hoje estudantes da educação infantil, ensino fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), ensino técnico profissionalizante e ensino médio regular. A partir de 2019, o foco das atuações será nas etapas educacionais que, pela legislação, devem ser atendidas pelo município: a educação infantil e o ensino fundamental. Também investindo nos cursos técnicos em meio ambiente e outras áreas.

No próximo ano, a Escola Bosque irá admitir novos alunos para, apenas, uma turma do ensino médio regular, garantindo a continuidade dos alunos atualmente matriculados no 9º ano do ensino fundamental ofertado pela própria escola. As demais turmas, de segundo e terceiro ano, serão continuadas, garantindo a educação àqueles que estão matriculados no ensino médio na rede municipal.

Maria Beatriz Padovani, presidente da Funbosque.

“Nenhum aluno será desassistido. Esse é um encaminhamento de futuro para agir de acordo com a legislação”, afirma a presidente da Funbosque, Maria Beatriz Padovani. A decisão foi feita, entre outras fundamentações, com base em uma recomendação do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), que ressalta que não é competência do município o atendimento do ensino médio, e em acordo com a Procuradoria Geral do Município (PGM).

O objetivo da ação é garantir a educação das crianças que fazem a progressão dos ciclos iniciais para os ciclos finais do ensino fundamental e ampliar o atendimento da educação infantil. “Na ilha [de Outeiro] tem escolas que atendem até o 5º ano e assim, com a ampliação do atendimento nos anos finais do ensino fundamental, esses alunos podem ser absorvidos e terem sua educação garantida” na própria rede municipal, explica Maria Beatriz. Com a mudança, a Funbosque irá melhor utilizar os espaços da escola, adicionando cerca de cinco turmas e atendendo os alunos que podem ingressar a partir do 6º ano.

Além disso, a Funbosque busca ampliar também a educação profissional. Os cursos técnicos abrangem áreas como meio ambiente e recursos pesqueiros. Em 2019 será iniciado o projeto de um novo curso, de gastronomia. Os investimentos serão destinados também a cursos livres e modulares.

Em julho de 2018, a Escola Bosque passou por reformas e melhorias estruturais.

Investimentos – A Funbosque tem 22 anos de funcionamento e atua com foco no meio ambiente, na integração entre a educação e as práticas ambientais, tornando-se uma escola referência nas ações sociais, de cidadania e formação profissional. Em julho de 2018, a Escola Bosque passou por reformas e melhorias estruturais. Os investimentos foram de cerca de R$ 800 mil e as obras abrangem cinco blocos e incluíram revitalizações no telhado, parte elétrica, reforma das salas de aula e no auditório.

Texto:

Vanessa Pinheiro